• Renato Leal

A Importância dos Ritos em nossa Vida


Não é de hoje que observo os ritos. Presentes nas religiões, em cerimónias que perduram há séculos, nas datas comemoradas, nos almoços de domingo…. E me desperta alguma curiosidade a presença deles na vida de pessoas que fazem a diferença.


Ouvi e li em entrevistas, o relato de alguns ritos praticados. Algo como rotinas introdutórias, que se assemelham a vícios ou manias. No quanto elas foram poderosos instrumentos de transformação e mudanças de comportamento. Todos falavam da importância destas rotinas em suas vidas pessoais. Escritores e músicos, empreendedores, cientistas e atletas de alta competição, para ficar com alguns poucos exemplos.


A minha eterna curiosidade só foi domada quando comecei a experimentar o meu primeiro rito: a preparação para dormir.


Fui criando o rito, passo a passo, sentindo os seus efeitos, que só vinham reforçar a ideia de que eles funcionavam para o atingimento dos objetivos definidos. Dormir rapidamente, entrar em sono profundo, não acordar durante a noite e acordar revigorado para o dia seguinte. De fato funciona. Nosso sistema central vai captando e se adaptando à mensagem que vamos sinalizando com o rito. Ao chegar a cama, estamos com a mente e o corpo desacelerados, o fluxo energético – a nossa energia sutil - e prontos para o descanso.


Neste momento trabalho como a criação de mais dois ritos: o de acordar e o das refeições. O objetivo do primeiro é acordar bem disposto, conseguir estabelecer e internalizar com clareza a missão daquele dia que começa, o estado de espírito que vai permanecer em mim e o que tenho de fazer objetivamente. Se segue um profundo agradecimento por tudo que me foi dado e que consegui ou não até o momento na minha vida. É claro, e a todas as pessoas que me trouxeram ensinamentos de como viver em paz nesta vida.


No rito que antecede as refeições, acalmo a minha mente e corpo, me desligo do trabalho e das interrupções tecnológicas e agradeço a refeição que tenho a minha frente, sempre que possível, regada com um copo de vinho tinto. E finalizada com um café expresso, no caso do almoço.


Qualquer dia destes, falarei dos resultados, pois ambos já estão em fase de implementação.


E as coisas andam correndo bem.


Quanto a você leitor, experimente o poder do alinhamento de uma mente e corpo calmos e relaxados, mas dispersos, com a nossa energia vital. Escolha o momento e rito certos e observe. Persista. Você só vai ganhar.


Colares, 22 de novembro de 2017


RL

Foto: RL

Posts recentes

Ver tudo

Escrevo, não para convencer ninguém, mas sim porque gosto, me ajuda a pensar, a organizar as minhas ideias e opiniões e internalizá-las. Não escrevo porque acho que estou certo e muito menos por pretensões literárias. Apenas quero uma referência para fazer crescer as minhas convicções, ou para saber quando, e porque, mudo de opinião. Para tentar visualizar o futuro e olhar para trás com consistência e visão crítica.

Escrevo também, para que aqueles que discordam das minhas opiniões tenham mais uma oportunidade para pensar e ter convicções sobre o que pensa. Ou não. E para os que concordem, saibam que não estão sós no mundo.

 

E, finalmente, lembro que quem escreve é refém do momento, das informações que dispõe, e de como é e pensa, neste mesmo momento.

 

Renato Leal